Blog Contábil

A ingerência na tomada de decisão do empreendedor

 O empresário precisa ter controle de todas as decisões de sua empresa, para não permitir que os fatores externos, fatores internos e sociais não passem a influenciar nas suas decisões; é antes de tudo preciso que seja cada decisão apreciada com muito cuidado, sendo analisada, sobretudo financeiramente, e verificada as suas conseqüências nas atividades da empresa. Ressaltamos ainda, que a empresa deva manter uma equipe que a oriente, e que a mentalidade do empresário esteja objetivando o incremento da entidade, gerando lucros e crescimento.

 INTRODUÇÃO

A ingerência na tomada de decisão do empreendedor consiste em todas as ações postas em prática, em que traz para a empresa algum tipo de resultado, seja ele positivo ou negativo; mas o empresário precisa aprender a discernir o que irá afetar suas finanças, e procurar tomar uma decisão que gere bons resultados; e então necessário é que o empreendedor tenha experiência com suas atividades, e, portanto faça uma reflexão bastante clara a respeito, antes de qualquer decisão, e para isso é preciso que o empresário aprenda a lidar com suas finanças, e as influências que o pressionam a ter que tomar uma decisão, que diretamente acarretará ingerência na sua empresa. É, pois necessário que o empreendedor assuma uma postura equilibrada, e séria para que a empresa não sofra as conseqüências indesejáveis do acaso, somente por causa de uma decisão tomada inadequadamente. Assim, sendo, todavia passamos a dividir os fatores que mais influenciam a ingerência na vida do empresário, sobretudo os médios e pequenos, onde há a empresa familiar. Sabemos que as grandes empresas trabalham com equipes formadas, e que as decisões são consubstanciadas em equipes que assumem a responsabilidade de em conjunto opinar em determinada decisão a ser tomada, e assim sendo orientar a direção na tomada de decisão, de forma que não cause prejuízo para empresa, e possam advir conseqüências desastrosas. 1) Fator ambiental externo à empresa Os fatores ambientais externos a entidade são aqueles em que não se tem controle, tais como os econômicos, em que as decisões que vêm do governo estão diretamente influindo nos custos de produção, por exemplo, a conta de energia, de água, quando assim são utilizados pela empresa. Os aumentos inflacionários quando alteram preços de matéria prima, ou de mercadorias para revenda. A empresa terá que por força da necessidade alterar seus custos, rever suas planilhas, e obviamente aumentar os seus preços de venda. Há toda uma repercussão que é como efeito dominó, que acarreta várias alterações, e que traz suas conseqüências. 2) Fator ambiental interno à empresa Este tipo de fator acontece quando a empresa administra seus custos e despesas internamente, como exemplo um aumento espontâneo a um empregado, os gastos que ocorrem descontroladamente, despesas sem controle. E também quando o empresário toma decisões sem analisar do ponto de vista financeiro; pode-se ainda contemplar as compras realizadas sem uma pesquisa adequadamente feita no mercado, visando baixar os custos de compras. 3) Fatores sociais O homem é um ser social, pensante, e movido por emoções, e que às vezes toma decisões com base fundamentada nas emoções, ou então visando seus interesses próprios, trazendo conseqüências prejudiciais à empresa. Mormente nas pequenas empresas muitas decisões são tomadas ao acaso, sem ter previamente uma decisão refletida, e analisada financeiramente. O empresário quando toma uma decisão para agradar um familiar seu, sem analisar antecipadamente, se é possível ou não haver uma retirada, ou uma compra de bem do ativo que não esteja atrelado as necessidades de crescimento da empresa. Considerações finais O empresário em suas decisões deve ter em mente que tudo se repercute na empresa, e que deve antes de qualquer coisa analisar pormenorizadamente as conseqüências de suas decisões; e as decisões na empresa devem ser vista e analisadas com embasamento nas necessidades da empresa. Não se pode confundir o patrimônio da empresa com o que o empresário possui; deve considerar que a empresa é uma célula social, e que precisa ser cuidada, tanto financeira quanto economicamente. A empresa é envolvida por fatores externos em que involuntariamente interagem com a empresa, e com suas decisões, é por isso que se precisa analisar constante mente o ambiente externo antes de qualquer iniciativa. Por outro lado já os fatores internos são de controle da empresa, pois é possível controla-los e manter assim o equilíbrio da empresa. Temos ainda o ambiente social em que consistem por decisões tomadas baseada nas emoções, que precisam de controle e equilíbrio, pois se assim não for trará prejuízos a empresa; o empresário necessita de manter uma equipe trabalhando e orientando, para que a cada decisão que deseja tomar seja antes consultada no que tange aos interesses da empresa. Por que só desta forma haverá crescimento para entidade, e irá se manter no mercado por muitos anos, e esta é a finalidade precípua de todo empresário.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>