Blog Contábil

Mercado aumenta demanda por contadores

Notícia do Canal Executivo
http://www2.uol.com.br/canalexecutivo/notas08/1809200816.htm

O dia 22 de setembro é o Dia do Contador. Este ano, a data comemorativa tem um sabor especial, pois mudanças legais recentes podem aumentar a demanda por esse tipo de profissional.

A executiva Geuma Campos do Nascimento, sócia da Trevisan Outsourcing, diz que, mesmo a região Sudeste tendo a maior concentração de contadores, ainda faltam profissionais.

“Se isso acontece em São Paulo, podemos vislumbrar um grande potencial em outras localidades, principalmente nas regiões Norte e Centro-Oeste, onde a quantidade de contadores chega a ser a metade das outras regiões”.

Segundo ela, a grande diferença na quantidade de contadores por região pode ser explicada pela quantidade de empresas contábeis. Na região Sudeste, há mais de 26.500; no Sul, cerca de 19.600; Nordeste tem mais de 10.800; Centro-Oeste possui aproximadamente 7.500; e o Norte tem pouco mais de 2.400.

O setor de contabilidade está com demanda aquecida, principalmente, depois da aprovação da Lei 11.638, que alterou normas e procedimentoscontábeis, exigindo investimentos, de escolas e empresas, na preparação e na atualização de profissionais.

De acordo com os dados divulgados pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC), há no Brasil 208.347 contadores que trabalham em mais de 67 mil organizações contábeis.

Estas informações são referentes à pesquisa realizada em julho deste ano. Na região Sudeste se concentra mais de 50% de todos os contadores do Brasil. Ao todo, são 104.501 contra 103.846 das demais.

O menor índice está na região Norte, com 13.533 profissionais. Um dado interessante é que nesta parte do Brasil há mais mulheres contadoras do que homens, 6.982 contra 6.551. Já na região Sudeste, esta diferença é exorbitante: há mais de 65 mil contadores e cerca de 39 mil contadoras.

Dados da pesquisa do CFC – Julho 2008

Região Norte Quantidade
Contadores 6.551
Contadoras 6.982
Total 13.533
Empresas 2.496

 

Região Centro-Oeste Quantidade
Contadores 10.989
Contadoras 7.673
Total 18.662
Empresas 7.505

 

Região Nordeste Quantidade
Contadores 17.338
Contadoras 13.223
Total 30.561
Empresas 10.829

 

Região Sudeste Quantidade
Contadores 65.022
Contadoras 39.479
Total 104.501
Empresas 26.529

 

Região Sul Quantidade
Contadores 25.127
Contadoras 15.963
Total 41.090
Empresas 19.665

Leia a seguir artigo em que Geuma e seu colega Vagner Jaime Rodrigues * abordam as perpectivas para a carreira.

Carreira promissora

A Lei 11.638, instituída no final do ano passado, alterando normas e procedimentos contábeis das empresas brasileiras, dando maior transparência às organizações e reduzindo os custos de transações relacionadas a investimentos e financiamentos, gerou uma expectativa muito grande por aumento da demanda de serviços de contabilidade após os nove meses de sua vigência. Mas não foi só isso que ocorreu. Mais profissionais de contabilidade também estão sendo necessários. Hoje, o Brasil conta com cerca de 400 mil contabilistas, entre técnicos e contadores. Calcula-se que a área necessitará 25% a mais de profissionais para atender ao novo cenário do setor.

O capital humano em empresas que prestam serviço na área de contabilidade precisa de boa qualificação. Muito além de conhecer o básico da atividade, deve estar permanentemente atualizado. Só do ano passado para cá, duas importantes leis foram criadas no País, virando de cabeça para baixo todo o mercado que atua no setor. Uma já foi citada: a 11.638. A outra é a que estabelece a adoção de novo padrão contábil, o IFRS (International Financial Reporting Standards), formato internacional já utilizado por companhias de mais de cem nações. A boa formação, inclusive continuada, portanto, terá influência cada vez maior no segmento.

Outro novo fator no mercado dos contabilistas é a crescente participação da mulher. Dados de julho deste ano mostram que a classe tem 400.823 profissionais registrados no País. Destes, mais de 147 mil são contadoras ou técnicas na área, representando cerca de 36% do total. A presença das profissionais no setor deverá continuar aumentando. O curioso é que o segmento sempre foi ocupado predominantemente por homens. A relação humana, componente fundamental para exercer a atividade, tem forte influência feminina. Tanto que o Conselho Federal de Contabilidade é presidido por uma mulher.

Além disso, elas não só estão ocupando cargos nos departamentos de contabilidade e fiscal das empresas, como também nas prestadoras de serviços na área, que se tornaram fundamentais devido às recentes e significativas alterações registradas no modelo contábil. Empresas de outsourcing têm sido importantes para que as organizações possam adequar-se rapidamente às novas normas e regras da contabilidade sem comprometer seus negócios centrais.

Nos próximos anos, pela expansão que se promete no setor – notadamente na adoção de outsourcing em atividade de contabilidade fiscal e societária nas empresas — e também pelo que se tem visto nas escolas, não seria exagero afirmar que o número de mulheres na profissão será igual ao dos homens. E haverá a quebra de mais um paradigma no país.

* Geuma Campos Nascimento e Vagner Jaime Rodrigues são sócios da Trevisan Outsourcing e professores da Trevisan Escola de Negócios.

Emails: geuma@trevisan.com.br; jaime@trevisan.com.br.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>