Blog Contábil

Contabilidade societária, ter ou não ter, eis a solução

Por: Elenito Elias da Costa

Diante do quadro que se apresenta nesse novo cenário econômico, empresas e gestores devem obrigatóriamente EXIGIR da contabilidade societária uma resposta salutar e exequível através da apresentação de demonstrativos financeiros devidamente exercidos e elaborados por profissional antenado, qualificado e capacitado para tal fim, que demonstrem transparência.

Sempre oriundo de um PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SUSTENTÁVEL, devidamente elaborado e executado em toda a gestão empresarial, precedido por um DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL, que se perfaz por informações intrínsecas e extrínsecas sobre a empresa e seus gestores, pois acreditamos que a formação educacional qualitativa de seus idealizadores é condição primor para a sustentabilidade e continuidade de qualquer empreendimento.

A análise e aferição com os elementos direcionadores do patrimônio empresarial correspondem uma das melhores ferramentas que deve ser utilizada por gestores e profissionais, que tem a obrigação de perseguir os resultados positivos, possibilitando com isso, a implementação de melhorias que vislumbrem uma situação favorável para a empresa diante desse cenário de informações negativas.

Os maiores DESAFIOS das empresas de qualquer porte ou tamanho, e os fatores que devem implicar na implementação das melhorias são:

a)     Diversidade cultural.

b)    Impasses políticos e religiosos.

c)     Domínio de outro idioma.

d)    Dificuldade da identificação dos valores que devem dirigir a ação.

e)     Mão de obra desqualificada e despreparada.

f)      Dificuldades na integração de estratégias, operacionais, sistemas e pessoas.

g)     Burocracia local

h)    Ausência de transparêcia e de controle interno.

i)       Instabilidade de valores individuais.

j)       Fragilidade na infra-estrutura.

k)    Elevação de Juros e da Inflação

l)       Volatilidade cambial

m)  Inexistência de controle de custos/despesas e de planejamento.

As OPORTUNIDADES que podem passar despercebidas por gestores, empresas e profisisonais, que não se apresentam em condições de empreender nesse novo cenário econômico, são:

a)     Redução racional de custos/despesas com estudo e critério plausível.

b)    Aproveitamento da valorização da moeda nacional em relação ao Dólar.

c)     Valorização e fortalecimento do produto e marca.

d)    Aproveitamento das vantagens fiscais.

e)     Desenvolvimento de estratégias para os novos mercados.

f)      Identificar novos canais de distribuição e aprimoramento de eficiência.

g)     Buscar competitividade nacional e internacional.

h)    Obtenção de recursos financeiros a taxas mais salutares.

É verdade, que esses fatores indicados derivam de estudos e sua aplicação e entendimento estão diretamente ligados à performance educacional e cultural dos leitores e profissonais afetos, mesmo porque devemos nos conscientizar da limitação que norteia gestores e profissionais, mas devemos entender que as melhorias estão conotadas a observações e WORK LABOR, inseridos numa educação de qualidade.

Quando um parente próximo de sua familia está necessitando de cuidados médicos, é comum e normal procurar o sistema médico de saúde que tenha os melhores profissionais. Por que você acha que a saúde do patrimônio de seu empreendimento é diferente?

Talvez você pense que é melhor dar um ótimo funeral que empreender esforços para mantê-lo vivo?

A gestão empresarial tem perfeita sintonia com a vida em sociedade, só que na gestão você tem OPORTUNIDADE de evita um mal maior, pois sua falência levará sonhos, fantasias e pátrimônio familiar.

Em face das variáveis mercadológicas existentes, gestores devem se perguntar:

a)     A Contabilidade Societária da minha empresa expressa transparência e controle interno, que se configura com a gestão empresarial?

b)    Os demonstrativos financeiros são analisados e aferidos com o Planejamento Empresarial?

c)     As estretégias empresariais são resultantes de avaliações dos demonstrativos financeiros?

d)    O profissional responsável pela Contabilidade Societária tem o perfil desejável que possa agregar valor á empresa?

e)     Tem os gestores e assessores total confiança no profissional responsável pela Contabilidade?

f)      O profissional apresenta regularmente um Diagnóstico Empresarial para o gestor?

g)     Empresas e gestores empresariais teem o conhecimento sobre os RISCOS envolvidos numa Contabilidade Societária desqualificada?

A democracia lhe dá a liberdade de interagir de conformidade com suas habilidades, limitadas ao conhecimento de DIREITO e OBRIGAÇÃO, que norteiam os costumes sociais, respondendo por seus atos e omissões, erro e dolo que possam derivar de sua ação.

Aproveite bem o tempo de LIBERDADE que a democracia lhe concede, pois um dia talvez, você poderá ter saudade por não ter agido oportunamente para conter e evitar um momento calamitoso.

ELENITO  ELIAS DA  COSTA

Contador, Auditor, Analista Econômico Financeiro, assessor e consultor empresarial, Instrutor de Cursos do SEBRAE/CDL/CRC, Professor Universitário, Professor Universitário Avaliador do MEC/INEP do Curso de Bacharelado em Ciências Contábeis, sócio da empresa, Irmãos Empreendimentos Contábeis S/C Ltda, consultor do Portal da Classe Contábil, Revista Contábil Netlegis, articulista da Interfisco, autor de artigos cientificos publicados no Instituto de Contabilidade do Brasil, CRCBA, CRCPR, CRCMS, CRCRO,CRCCE, CRCSP, IBRACON (Boletim No. 320), CTOC – Portugal, autor de livros editados.(E-mail: elenitoeliasdacosta@gmail.com)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>