Blog Contábil

Posts da categoria: Leis

Deduções Indevidas na Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física

Por: Laurenil Tadeu Domingues

Pouco se divulgou a respeito de mudança na legislação do Imposto de Renda no apagar das luzes de 2009, que trata das penalidades aplicadas pelas autoridades fazendárias.

Assim, é bom que se esclareça aos técnicos assessores e cidadãos declarantes  que estão na reta final de preenchimento  e envio das declarações de IRPF, que nova penalidade foi instituída pela Medida Provisória nº 472/2009, ainda em tramitação no Congresso Nacional.

continue lendo

Sicontiba pede ao governador Roberto Requião agilidade nas vistorias para novas empresas

O presidente da entidade, Narciso Doro, participou ao vivo do programa Escola de Governo na manhã da terça-feira (17), e falou sobre algumas burocracias que podem ser eliminadas

O presidente do Sindicato dos Contabilistas de Curitiba (Sicontiba), Narciso Doro, participou ao vivo, na terça-feira (dia 17), da Escola do Governo, programa do Governo Estadual comandado pelo governador Roberto Requião e que vai ao ar na TV Educativa. O objetivo foi o de reivindicar apoio do governador para mais agilidade na abertura de empresas em Curitiba, onde ainda existem burocracias a serem eliminadas. Também estiveram no programa o secretário da Fazenda, Heron Arzua, e o presidente da Junta Comercial do Paraná (Jucepar), Julio Maito Filho. A Secretaria Estadual da Fazenda, a Jucepar, o Sicontiba e o Corpo de Bombeiros fazem parte de uma comissão criada para buscar agilizar o processo de criação de empresas no Paraná, segundo a Agência Estadual de Notícias (AEN).

continue lendo

RTT e FCONT: impactos da Lei 11638/07 e Lei 11941/09

Por Sergio Bispo de Oliveira

No findar de 2007, a Lei 11638/07 foi publicada com base no projeto de lei 3740/00, cujo objetivo é oferecer não apenas uma mudança na estrutura das demonstrações contábeis, como ocorre no Balanço Patrimonial e na Demonstração do Resultado do Exercício, mas determina a adoção da Demonstração do Fluxo de Caixa para as empresas cujo Patrimônio Líquido ultrapasse dois milhões de reais, ao invés da Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (DOAR), determinou a criação da Demonstração do Valor Adicionado para as empresas de capital aberto, além de continuar sendo obrigatória a Demonstração de lucros ou Prejuízos Acumulados e as notas explicativas.

continue lendo